Review – World of Goo

4 12 2008

World of Goo me surpreendeu muito. Tanto que dei uma parada para falar um pouco dessa grande produção da pequena 2D Boy.

 

HISTÓRIA

Cada capítulo tem sua história. E cada história é ligada, e todas são contadas com uma narrativa simples, nada de cutscenes rebuscadas, só uma cena e o texto passando. Genial. Isso sem falar com as placas do Sign Painter, sempre com dicas úteis, ou com frases filosóficas. Portanto, World of Goo é um jogo em que é necessário saber inglês, senão parte da diversão fica perdida. No total, o jogo faz o jogador refletir, pois ele trata de questões urbanas, com doses de um ótimo humor.

 

Nota para a história: 8,5

 

JOGABILIDADE

 

Fantástica. Essa palavra descreve a jogabilidade de World of Goo. O jogo se resume em usar os Goos, pequenas bolinhas gosmentas, para chegar a um cano, que sugará os Goos que não forem usados. Para cada fase, devem ser sugados um certo número de Goos. Se você sugar mais Goos que o necessário, o excedente vai para uma sala especial, onde você pode empilhar-los como quiser, competindo com outros usuários. As torres são medidas, e você pode ver o tamanho da torre de outros jogadores através de nuvens, que os representam. Mas o jogo não é só montar torres. Há fases em que é necessário construir pontes, plataformas, balões, etc. Isso não deixa o jogo repetitivo. 

Nota para a jogabilidade: 10

VISUAL

 

Incrível. Os gráficos do jogo, são impecáveis. Apesar de ser em 2D, não perdem nada para jogos em 3D. Também não são pesados, e combinam perfeitamente com a trilha sonora. Os menus, perfeitos. Não há muitos elementos, tornando a tela agradável, e também não cansa os olhos. Os Goos são muito carismáticos, e não é muito difícil identificar o tipo de cada Goo. Os cenários são belos, e mostram como é o capítulo. Falando nisso, cada capítulo representa uma estação, sendo bastante notável a diferença entre eles.

Nota para o visual: 10

PERSONALIZAÇÃO

 

Você pode acabar cada nível construindo o que quiser. E ainda há vários tipos de Goo, cada um com uma habilidade diferente. Isso torna o jogo divertido, e faz você querer re-jogar as fases. A personalização é limitada, mas nada que acabe com a diversão do jogo.

Nota para a personalização: 7,5

SOM

O som é ótimo. Ele não te irrita, e é composto de vários ritmos, desde mais lentas, meio militares, até mais agitadas. E cada fase tem uma música combinando, tornando a interação cenário-música perfeita. Sinceramente, achei a trilha sonora melhor do que essas super-produções dos games.

 

Nota para o som: 10

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

World of Goo é um ótimo jogo, e também prova que não é necessário ter milhões de doláres para produzir um bom game, já que ele foi produzido por uma equipe com dois integrantes. Ele é ótimo para jogar casualmente, mas não devem agradar os gamemaníacos, já que é um jogo meio infantil, mas com fortes críticas sociais. É necessário saber algo de inglês para poder jogar e aproveitar de todo o game.

 

Nota final: 9,5

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: